25 dezembro 2011

Maus tratos! Desumano!

Após assistir as barbaridades de uma mulher que matou seu cachorro, preciso dividir que, há mais ou menos 2 anos, minha cachorrinha também foi morta, mas por envenenamento de vizinhos. Não entendo como estas pessoas são capazes de agir de forma tão covarde com um animal tão indefeso! Claro, não tive muito o que fazer... Mas se você ver, presenciar ou souber de quaisquer maus tratos, aprenda como fazer para que isso não fique impune!


Reportagem do site do PEA:



Realmente é muito triste saber que atrocidades com animais ocorrem a todo momento. É por isso que a PEA foi criada. Para conscientizar as pessoas e orientá-las a denunciar esse tipo de atitude. E a melhor forma para isso é divulgar a todos os seus contatos sobre a realidade. Quando as pessoas tomam conhecimento das crueldades a que são submetidos os animais, seja para a indústria de vestuário, seja na cosmética, no entretenimento ou para a alimentação do ser humano, acaba por tomar atitudes em prol dos animais, deixando antigos hábitos de lado. Conscientização é a chave de tudo! É a melhor maneira de combater os crimes contra animais.

A PEA pede que seus ativistas, ao presenciar qualquer ocorrência ou emergência com animais que exija intervenção, tomem o caso para si e ajam pessoalmente de forma imediata. Muitas vezes perde-se muito tempo na procura por ajuda ou no aguardo de que outros tomem providências. Ocorrências com animais normalmente são emergenciais. A PEA não tem abrigos e não faz resgate de animais.
  
Qualquer ato de maus-tratos envolvendo um animal deverá ser denunciado na Delegacia de Polícia. Aconselhamos que os casos de flagrante de maus-tratos e/ou que a vida de animais estejam em risco, acione a Polícia pelo 190 e aguarde no local até que a situação esteja regularizada. A Lei 9605/98 (Lei de Crimes Ambientais) prevê os maus-tratos como crime de comina as penas. O decreto 24645/34 (Decreto de Getúlio Vargas) determina quais atitudes podem ser consideradas como maus-tratos.

Sempre denuncie os maus tratos. Essa é a melhor maneira de combater os crimes contra animais. Quem presencia o ato é quem deve denunciar. Deve haver testemunha, fotos e tudo que puder comprovar o alegado. Não tenha medo. Denunciar é um ato de cidadania. Ameaça de envenenamentos, bem como envenenamentos de animais, também podem e devem ser denunciados.

  
- Abandonar, espancar, golpear, mutilar e envenenar;
- Manter preso permanentemente em correntes;
- Manter em locais pequenos e anti-higiênico;
- Não abrigar do sol, da chuva e do frio;
- Deixar sem ventilação ou luz solar;
- Não dar água e comida diariamente;
- Negar assistência veterinária ao animal doente ou ferido;
- Obrigar a trabalho excessivo ou superior a sua força;
- Capturar animais silvestres;
- Utilizar animal em shows que possam lhe causar pânico ou estresse;
- Promover violência como rinhas de galo, farra-do-boi etc..

Outros exemplos estão descritos no Decreto Lei 24.645/1934, de Getúlio Vargas.


Art. 32º
Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:
Pena: detenção, de três meses a um ano, e multa.
§ 1º Incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.
§ 2º A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.



01) Certifique-se que a denúncia é verdadeira. Falsa denúncia é crime conforme artigo 340 do Código Penal Brasileiro.

02) Tendo certeza que a denúncia procede, tente enquadrar o “crime” em uma das leis de crimes ambientais.

03) Neste momento, você pode elaborar uma carta explicando a infração ao próprio infrator e dando um prazo para que a situação seja regularizada. Se for situação flagrante ou emergência chame o 190.

O que deve conter a carta:
- A data e o local do fato
- Relato do que você presenciou
- O nº da lei e o inciso que descreva a infração
- Prazo para que seja providenciada a mudança no tratamento do animal, sob pena de você ir à  delegacia para denunciar a pessoa responsável

Ao discar para o 190 diga exatamente: - Meu nome é “XXXXX” e eu preciso de uma viatura no endereço “XXXXX” porque está ocorrendo um crime neste exato momento.

Provavelmente você será questionado sobre detalhes do crime, diga: - Trata-se de um crime ambiental, pois “um(a) senhor(a)” está infringindo a lei “XXXXX” e é necessária a presença de uma viatura com urgência.

05) Sua próxima preocupação é com a preservação das provas e envolvidos. Se possível não seja notado até a chegada da polícia, pois um flagrante tem muito mais validade perante processos judiciais.

06) Ao chegar a viatura, apresente-se com calma e muita educação. Lembre-se: O Policial está acostumado a lidar com crimes muito graves e não deve estar familiarizado sobre as leis ambientais e de crimes contra animais.

07) Neste momento você deverá esclarecer ao policial como ficou sabendo dos fatos (denúncia anônima ou não), citar qual lei o(a) senhor(a) está infringindo e entregar uma cópia da lei ao policial.

08) Após isso, seu papel é atuar junto ao policial e conduzir todos à delegacia mais próxima para a elaboração do TC (Termo Circunstanciado).

09) Ao chegar à delegacia apresente-se calma e educadamente ao Delegado. Lembre-se: O Delegado de Polícia está acostumado a lidar com crimes muito graves e não deve estar familiarizado sobre as leis ambientais e de crimes contra animais.

10) Conte detalhadamente tudo o que aconteceu, como ficou sabendo, o que você averiguou pessoalmente, a chegada da viatura e o desenrolar dos fatos até aquele momento. Cite a(s) lei(s) infringida(s) e entregue uma cópia ao Delegado (Isso é muito importante).

11) No caso de animais mortos ou provas materiais é necessário encaminhar para algum Hospital Veterinário ou Instituto Responsável e solicitar laudo técnico sobre a causa da morte, por exemplo. Peça isso ao Delegado durante a elaboração do TC.

12) Todo esse procedimento pode levar horas na delegacia. Mas é o primeiro passo para a aplicação das leis e depende exclusivamente da sociedade. Depende de nós!

13) Nuca esqueça de andar com cópias das leis (imprima várias cópias). 

14) Siga exatamente esse roteiro ao chamar uma viatura e tenha certeza que o assunto será devidamente encaminhado.

15) Se a Polícia não atender ao chamado, ligue para a Corregedoria da Polícia Civil e informe o que os policiais  disseram quando se negaram a  atender. Mencione a Lei 9605/98


01) Fotografe e/ou filme os animais vítimas de maus-tratos. Provas e documentos são fundamentais para combater transgressões.

02) Obtenha o maior número de informações possíveis para identificar o agressor: nome completo, profissão, endereço residencial ou do trabalho.

03) Em caso de atropelamento ou abandono, anote a placa do carro para identificação no Detran.

04) Peça sempre cópia ou número do TC e acompanhe o processo.

05) É extremamente importante processar o infrator, para que ele passe a ter maus antecedentes junto à Justiça.

06) Não tenha medo de denunciar. Você figura apenas como testemunha do caso. Quem denuncia, na prática, é o Estado.


- IBAMA - Linha Verde: 0800 61 80 80
- Disque Meio Ambiente: 0800 11 35 60
- Corpo de Bombeiro: 193
- Polícia Militar: 190
- Ministério da Justiça: www.mj.gov.br

23 dezembro 2011

Feliz e Abençoado Natal!


Que neste Natal,
nós possamos lembrar dos que vivem em guerra,
e possamos fazer por eles uma prece de paz!

Que nós possamos lembrar dos que odeiam,
e possamos fazer por eles uma prece de amor!

Que nós possamos perdoar a todos que nos magoaram,
e possamos fazer por eles uma prece de perdão!

Que nós lembremos dos desesperados,
e que façamos por eles uma prece de esperança!

Que nós nús esqueçamos as tristezas do ano que termina,
e façamos uma prece de alegria!

Que nós possamos acreditar que o mundo ainda pode ser melhor,
e façamos por ele uma prece de fé!

Obrigada Senhor

Por ter alimento,
quando tantos passam o ano com fome!

Por ter saúde,
quando tantos sofrem neste momento!

Por ter um lar,
quando tantos dormem nas ruas!

Por ser feliz,
quando tantos choram na solidão!

Por ter amor,
quantos tantos vivem no ódio!

Pela minha paz,
quando tantos vivem o horror da guerra!

Que em 2012 nossas preces, crenças e desejos de um mundo melhor
sejam ainda mais forte!
E que possamos fazer isto juntos!
Obrigada por todas as bênçãos e realizações deste ano!

Um grande beijo e um forte abraço a todos!
Obrigada por fazerem parte da minha vida e caminhada!


21 dezembro 2011

Sugestões de presentes

     
      Chegando o Natal também é uma oportunidade de presentear de forma ecológica, quer ver?
     As sacolas, camisetas de tecido de garrafa PET, bolsas para notebook, necessaire, estojos,  cachaça orgânica... são muitas as idéias! E para facilitar, você pode ver todos esses presentes on line.    
     Segue a lista de lojas ecológicas! E boas compras, de forma consciente é claro!
Bjos e Boas Festas! 

Eco Atacado            Fujiro Ecobrindes            Sacolas do Bem            

Instituto Pró Verde             EcologicPack          Vendendo com Arte


14 dezembro 2011

Dia X pelo Xingu!

 

     No próximo dia 17 de dezembro de 2011, sábado, ativistas de movimentos sociais sairão às ruas mais uma vez para protestar contra a construção da hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. A Marcha denominada “Dia X pelo Xingu – Dia de luta contra Belo Monte” pretende percorrer as principais ruas do centro da capital para denúnciar o crime socioambiental que está sendo realizado contra os povos da Amazônia.

Acesse: http://www.xinguvivo.org.br e participe deste movimento!

11 dezembro 2011

"Que árvore você quer para o futuro?"



    Não faça do lixo a semente!

   Um exposição no Canoas Shopping tem árvores montadas com ferro reciclado e recobertas com lixo. Parte desses resíduos foi recolhido na área do entorno da BR-448. A montagem das “árvores de lixo”, que podem chegar a três metros de altura, foi idealizada pelo poeta e crítico de arte, Zé Augustho Marques e realizada pelos artistas plásticos Eduardo Nunes e Jovino Ribeiro, com a participação de reclicadores da Vila do Dique de Canoas.

    A exposição itinerante é uma realização do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes em parceria com a STE - Serviços Técnicos de Engenharia S.A., empresa responsável pela Gestão Ambiental da BR-448. 



Fonte: http://www.alshop.com.br/noticia.asp?ID_SHOW=11443


    Fotografei com meu celular, por isso a resolução das fotos não são boas... mas a exposição é maravilhosa! Parabéns!







06 dezembro 2011

Especial de Natal


Ho! Ho! Ho!
Várias idéias para o Natal com materiais recicláveis!
Espero que gostem! Bjos e bom trabalho!

Enfeitando latas de achocolatado

     Para lembrança de final de ano encapamos e enfeitamos latas de achocolatado usando folhas de jornal, tinta têmpera, recorte de revistas e encartes de Natal.
     A latinha não poderia ficar vazia, então colocamos bolachinhas de Natal! Ficou um mimo!




Dobradura de anjo


Mega difícil! Mas para quem gosta e tem esta habilidade acesse o link: ANJO e boa sorte!

Guirlanda de garrafa PET


Materiais:
- 25 garrafas PET (fundo)
- tesoura
- arame
- tinta ou cola gliter

Modo de fazer:
Recorte o fundo das 25 garrafas PET  e pinte-os. Faça um furo no centro e atravesse o arame intercalando-as (como mostra a gravura). Pronto! Enfeite e colabore com o meio ambiente!

Guirlanda de sacolas plásticas


Materiais:
- sacolas plásticas
- tesoura
- arame
- enfeites

Modos de fazer:
Recorte as sacolas plásticas em quadrados de tamanhos mais ou menos iguais. Depois, perfure no centro do quadrado com o arame e vá organizando as sacolas até que todo o arame esteja coberto.

Árvore de Natal com tampinhas PET

arvore-de-natal

Materiais:

  • - 33 tampinhas de garrafa pet
  • - 1 cone de linha liza fina da Círculo cor 5214
  • - 1 novelo de linha Anne Circulo cor 7382
  • - 1 agulha de Croché Círculo 2mm
  • - 1 agulha de Costura Circulo
  • - fita para o laço
  • - cola quente

Modo de fazer:

Faça um anel no dedo com a linha Liza neste anel fazer 8 pontos baixo e fechar
Segunda carreira: faça 1 corrente para subir 2 pontos baixo em cada corrente ficam 16 pontos
Terceira carreira: 1 corrente para subir um ponto baixo em 2 correntes 2 pontos baixo na corrente seguinte ficam 24 pontos
Quarta carreira: uma corrente para subir 1 ponto alto em cada corrente
Quinta carreira: uma corrente para subir 1 ponto baixo em cada corrente

Sexta carreira e até fechar: coloque a tampinha 1 ponto baixo em uma corrente pule uma corrente

arremate
Fazer 28 tampinhas douradas e 5 marrons
Com uma agulha de costura Círculo emende 7 tampinhas em cima 6 em cima 5 até acabar em uma emende 3 tampinhas marrons em cima 2 emende na árvore para o vasinho da árvore.
Cole os enfeites e amarre o laço!!!!

Flores da guirlanda com caixas de ovos


Material:
- caixas de ovos
- tesoura e cola
- tinta têmpera
- miçangas ou sementes
- papelão ou jornal

Modo de fazer:
Com o papelão e o jornal construa uma guirlanda (ou outro material). Recorte os "copinhos" das caixas de ovos e confeccione flores. Pinte usando tinta têmpera. No seu "miolo" cole miçangas ou sementes.

Guirlanda com rolo de papel higiênico


Materiais:
- 10 rolos de papel higiênico
- tesoura e cola
- régua
- enfeites (cola gliter, tinta têmpera)

Modo de fazer:
Recorte os rolos de papel higiênico em 3 cm. Dobre um pouco para que ele fique com um formato de pétala. Cole os rolos cortados sempre na ponta formando um centro (ou miolo). Cole as flores e enfeite ao seu gosto.

Árvore de Natal com folhas de jornal


Materiais:
-jornais
-cola e tesoura
- régua
-uma folha de papelão (suporte)
- tinta amarela ou cola gliter

Modo de fazer:
Recorte várias folhas de jornal em vários tamanhos de quadrados. Os quadrados maiores ficam na base da árvore e vão diminuindo até chegarem aos topo, colados um a um. Para que a árvore fique firme, uma brase de papelão deve ser colada. Para estrela, recorte em jornal e enfeite com tinta têmpera, cola glíter dourada entre outras.

04 dezembro 2011

Desliga essa motosserra!


            Campanha do Green Peace contra o novo código florestal.

30 motivos para preservar as florestas do Brasil

  1. O Brasil abriga 20% de todas as espécies do planeta.
  2. O mundo perde 27.000 espécies por ano.
  3. A Amazônia ocupa metade do Brasil e abriga 2/3 de todo o remanescente florestal brasileiro atual.
  4. O Brasil detém 12% das reservas hídricas do planeta.
  5. Já perdemos cerca de 20% da Amazônia, o limite estabelecido pela lei.
  6. Na mata atlântica, bioma de mais longa ocupação no Brasil, 93% já foi perdido.
  7. Mesmo quase totalmente desmatado, ainda tem gente que ataca a mata atlântica: a taxa média de desmatamento de 2002 a 2008 foi equivalente a 45 mil campos de futebol por ano.
  8. Perdemos 48% do cerrado.
  9. Perdemos 45% da caatinga.
  10. Entre 2002 e 2008, a área destruída no cerrado foi equivalente a 1,4 milhão de campos de futebol por ano. Na caatinga, a 300 mil campos.
  11. Perdemos 53% dos pampas.
  12. Entre 2002 a 2008 é equivalente a 4 mil campos de futebol por ano nos pampas.
  13. Perdemos 15% do Pantanal.
  14. Por ano, perde-se 713 km2 de Pantanal.
  15. Se mantivermos as taxas de desmatamento registradas até 2008 em todos os biomas, perderemos o equivalente a três Estados de São Paulo até 2030.
  16. O Brasil é o 4º maior emissor de gases de efeito estufa, que provocam o aquecimento global, principalmente porque desmatamos muito.
  17. 61% das nossas emissões vêm do desmatamento e queima de florestas nativas.
  18. A expansão pecuária na Amazônia é, sozinha, responsável por 5% das emissões de gases-estufa em todo o mundo.
  19. Mudanças climáticas impactam diretamente as cidades brasileiras. Catástrofes como os que vimos no Rio no início do ano serão comuns. Preservar as florestas ajuda a regular o clima e proteger as populações.
  20. Mudanças climáticas impactam diretamente a agricultura. A Embrapa, por exemplo, prevê desertificação do sertão nordestino e impacto nas principais commodities brasileiras, como soja e café; os mais pobres sofrem mais.
  21. Saltamos de uma taxa de 27 mil km2 de desmatamento na Amazônia em 2004 para menos de 7 mil em 2010. É possível zerar essa conta!
  22. Empresas que comercializam soja no Brasil são comprometidas, desde 2006, a não comprar de quem desmata na Amazônia. A produção não foi afetada e o mercado pede por produtos desvinculados da destruição da floresta.
  23. Os maiores frigoríficos brasileiros anunciaram em 2009 que não compram de quem desmata na Amazônia. O mercado não quer mais desmatamento.
  24. O Brasil pode dobrar sua área agrícola sem desmatar, ocupando áreas de pasto ou abandonadas.
  25. 60% da vegetação nativa do Brasil está contida nas reservas legais – instrumento de preservação do Código Florestal que os ruralistas tentam acabar.
  26. A pecuária ocupa cerca de 200 milhões de hectares, quase ¼ de todo o Brasil. Boi ocupa mais espaço que gente. E isso porque a produtividade da pecuária no Brasil é muito baixa: 1 boi por hectare. Dá para triplicar o rebanho sem desmatar.
  27. Um terço de todo o rebanho bovino brasileiro está na Amazônia, onde 80% da área desmatada é ocupada com bois. Ali há 22,4 milhões de hectares de pastagens abandonadas e degradadas, ou uma Grã-Bretanha, que poderiam ser reaproveitadas. Só não são porque derrubar é mais barato.
  28. Mais de 70% das espécies agrícolas cultivadas dependem de polinizadores, que por sua vez dependem da natureza em equilíbrio. A FAO calcula que esse serviço prestado pelos insetos é equivalente a € 150 bilhões (R$ 345 bilhões), ou 10% produto agrícola mundial.
  29. O Código Florestal surgiu em 1934 e foi renovado em 1965, por técnicos e engenheiros ligados ao Ministério da Agricultura. É uma lei nacional, feita para proteger os recursos naturais em benefício de todos. Ele precisa ser fortalecido em sua missão.
  30. Num cenário de desmatamento zero, a agricultura familiar teria tratamento diferenciado. Isso porque, a despeito de ocupar apenas 25% da área agrícola brasileira, é o real responsável por produzir a comida (70% do feijão, 58% do leite e metade do milho brasileiro vem da agricultura familiar) e por gerar emprego no campo (74% da mão de obra).

    Fontes: MMA, IBGE, FAO, SOS Mata Atlântica, Embrapa


    Temperos em casa

       
         Para aqueles que moram em apartamentos ou que não tem um espaço adequado, vai mais uma dica! Temperinho verde em latas de achocolatado ou leite.

    Materiais:
    - lata de achocolatado
    - tesoura
    - arame
    - terra
    - muda de tempero verde

    Mode de fazer:
    Faça um pequeno furo embaixo da lata para o escoamento da água. Coloque a terra e plante a muda de tempero. Enfeite a lata e organize-a solitária ou com outras iguais para decorar. Com o arame, faça um suporte que fixe-o na parede.

    01 dezembro 2011

    Agonia de um Rio

         A revista Feitoria Lomba Grande publicou hoje fotos que foram tiradas às margens do Instituto Martim Pescador as 8h e 30min.


         Imagens tristes de agonia pela falta de oxigenação no Rio dos Sinos. Ontem, apesar da chuva, o rio continuou baixo e com algumas empresas que ainda estão largando seus resíduos, o rio está "morrendo".
         O racionamento de água irá começar na próxima semana e aqueles que ainda não se conscientizaram receberão multas de acordo com o Jornal VS.
         Agora é cada um fazer a sua parte! Acabar com banhos demorados, reutilizar a água de roupas para lavar calçadas, revisar torneiras, canos com vazamento...

    29 novembro 2011

    Todos contra Belo Monte!

    video
    Eu já assinei e vc?

    Rio dos Sinos sofre com estiagem

         Estamos no mês de novembro faltando pouco para chegar o nosso rigoroso verão e o Rio dos Sinos já está sofrendo! A mortandade de peixes dá sinais de que o baixo nível de água e a pouca oxigenação começaram antes da hora... o que nos preocupa muito!
         Os jornais locais estão publicando diariamente o trabalho de biólogos, PróSinos e demais órgãos mas também podemos auxiliar.
    Jornal VS - para ler, debater

    Atividades


    20 novembro 2011

    Moda sustentável!

         Apenas duas garrafas PET se transformam em uma camiseta que resiste tanto quanto uma de algodão e como esse novo processo pode ajudar cerca de 200mil famílias carentes. 

         Tão resistentes quanto o algodão, o tecido de garrafa pet já está no guarda-roupa de muita gente antenada em reciclagem e novos meios de renovação do que é consumido.
          Além de diminuir o uso de algodão e, consequentemente, de árvores derrubadas, o que era lixo se transforma em roupa sem muitas tecnologias e processos. São basicamente 3 etapas que fazem a garrafa do seu refrigerante se transformar na camiseta que você vai usar amanhã.
         A primeira é quando os catadores separam as garrafas por cores, retiram as tampas e rótulos, lavam e a embalagem passa por um processo de secagem. Então o PET é moído e reduzido a pequenos pedaços.
         Na segunda fase, é feita a fusão a uma temperatura de 300 graus, a filtragem e a retirada de impurezas. Na fábrica onde é feita a fibra, repete-se o processo de fusão a 300 graus e o material é passado por equipamentos que o separam em filamentos. O resultado é uma fibra cerca de 20% mais fina que o algodão.
         A terceira e última fase é a da estiragem, quando a fibra é transformada em fio. As fibras feitas a partir da garrafa PET reciclada podem ser usadas sozinhas ou associadas a outro tecido, como a seda ou o algodão.
         Diversas marcas já aderiram ao Programa Carência Zero, onde moradores de diversas comunidades carentes transformam garrafas em tecido. Para a confecção de uma camiseta são utilizadas duas embalagens PET, há uma estimativa de absorção de 800 mil garrafas. Calcula-se que cerca de 200 mil famílias estejam vivendo da captação de recicláveis. O Brasil já recicla 35% de todo material produzido a partir da resina do PET. Desta forma, a possibilidade de geração de empregos com a reciclagem torna-se muito maior a partir deste projeto.
         Conheça a lista de empresas e marcas que participam deste programa.

    Maravilhas brasileiras!


              As Cataratas do Iguaçu são uma das Novas Maravilhas da Natureza, conforme resultado preliminar da Fundação New Seven Wonders divulgado no site da entidade, no final da tarde de sexta-feira (11), às 17h07 (horário de Brasília). Outra atração brasileira eleita foi a Amazônia.
         A eleição para as Novas Sete Maravilhas da Natureza teve início em 2007, com a participação de 440 atrações de 200 países e territórios. O Comitê Vote Cataratas foi formado para alavancar votos para o atrativo. Após duas etapas, que envolveram o voto popular e a seleção de especialistas, as Cataratas do Iguaçu conquistaram uma vaga entre as 28 finalistas.
         Dirigido pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão federal responsável pela gestão das Unidades de Conservação do Brasil, o Iguaçu é exemplo de integração entre a conservação e o uso sustentável dos recursos naturais.
         O Parque nacional do Iguaçu, criado em 1939, pelo Decreto N° 1.035, abriga o maior remanescente de floresta Atlântica (estacional semidecídua) da região sul do Brasil. O Parque protege uma riquíssima biodiversidade, constituída por espécies representativas da fauna e flora brasileiras, das quais algumas ameaçadas de extinção, como onça-pintada (Pantheraonca), puma (Puma concolor), jacaré-de-papo-amarelo (Caimanlatirostris), papagaio-de-peito-roxo (Amazona vinacea), gavião-real (Harpia harpyja), peroba-rosa (Aspidospermapolyneutron), ariticum (Rolliniasalicifolia), araucária (Araucariaaugustifolia), além de muitas outras espécies de relevante valor e de interesse cientifico.
         Do alto, do solo ou da água, a Amazônia brasileira é um impacto para os olhos. Por seus 6,9 milhões de quilômetros quadrados em nove países sul-americanos (Brasil, Bolívia, Peru, Colômbia, Equador, Venezuela, Guiana, Suriname e Guiana Francesa) espalha-se uma biodiversidade sem paralelos. É ali que mora metade das espécies terrestres do planeta. Só de árvores, são pelo menos 5 mil espécies. De mamíferos, passa das 300. Os pássaros somam mais de 1.300, e os insetos chegam a milhões.
         No Brasil, o bioma Amazônia cobre 4,2 milhões de quilômetros quadrados (49% do território nacional), e se distribui por nove estados (Amazonas, Pará, Mato Grosso, Acre, Rondônia, Roraima, Amapá, parte do Tocantins e parte do Maranhão). O bioma é muitas vezes confundido com a chamada Amazônia Legal - uma região administrativa de 5,2 milhões de quilômetros quadrados definida em leis de 1953 e 1966 e que, além do bioma amazônico, inclui cerrados e o Pantanal. Sob as superfícies negras ou barrentas dos rios amazônicos, 3 mil espécies de peixes deslizam por 25 mil quilômetros de águas navegáveis: é a maior bacia hidrográfica do mundo. Às suas margens, vivem em território brasileiro mais de 20 milhões de pessoas, incluindo 220 mil indígenas de 180 etnias distintas, além de ribeirinhos, extrativistas e quilombolas. Levando-se em conta toda a bacia amazônica, os números crescem: são 33 milhões de pessoas, inclusive 1,6 milhão de povos indígenas de 370 etnias.
    Além de garantir a sobrevivência desses povos, fornecendo alimentação, moradia e medicamentos, a Amazônia tem uma relevância que vai além de suas fronteiras. Ela é fundamental no equilíbrio climático global e influencia diretamente o regime de chuvas do Brasil e da América Latina. Sua imensa cobertura vegetal estoca entre 80 e 120 bilhões de toneladas de carbono. A cada árvore que cai, uma parcela dessa conta vai para os céus.

    15 novembro 2011

    Máscaras Africanas

         Para a semana na Consciência Negra nossa turma confeccionou máscaras africanas utilizando sementes, E.V.A. e cola glíter. O Resultado foi este:


    Este é o modelo: